quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Let me sing, let me swing!

             A whop bop a loom a whop a lop bam boom! Bep bop a lula, she's my baby! Well, shake it up, baby! Tutti-frutti all rotting!
            O primeiro grito que citei surgiu de uma ira tão grande, que Little Richard não pode se conter. No meio da lanchonete que ele trabalhava como garçom, ao ser insultado por racismo, solta um berro que só ele entenderia. Sabia que se seu chefe descobrisse que estava chingando a clientela estaria no olho da rua. Foi com este mesmo berro para ouvidos de branquelos e negrões que ele se deu bem.
            Se ele se deu bem com um desabafo, vou desabafar também. E quero que você me entenda bem: quero entrar logo para uma agência. Já sei o que eu vou ser quando crescer. Mas cada um tem sua hora e sua vez, to no aguardo da minha.
            Enquanto isso: A whop bop a loom a whop a lop bam boooooom (com ênfase no "bom" que é para o estouro ser maior)


            Este é um convite para um festa anos 60, que por enquanto, ainda é um convite inexistente. Assim como aquele carinha do cinema que nunca te convida para sair. Foi pensando na diversidade do período que criei a peça, onde o Elvis seria substituido em outras inúmeras peças, por outros ícones que compartilhavam a mesma época. E que época. Quem dera eu! O título "Seu sonho 60's" veio por que, eu como público-alvo, tenho o sonho de um dia poder voltar no tempo e reviver este ano de turbulências e rock'n'roll. Mas como não posso, me contentaria com uma festinha à carater. Nem isso minha cidade natal tem. Coitada.
            E aí? O que me diz?

Um comentário: