quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Urna dúvida

Ainda não sei ao certo em quem votar para presidente. É a primeira vez que ficarei diante das urnas e, confesso, esperava mais desta experiência.
            Todo mundo, literalmente, sabe que o Brasil está razoalvelmente bem, de uns anos para cá. Mas agora que chegamos ao patamar que chegamos, regredir ou parar é burrice. E é isso que estão querendo fazer.
            Acho ridículo o que o Lula vem tentando fazer, uma forma de terceiro mandato por debaixo dos panos. “Vai Dilma, que eu tô te vendo!” Apoiar durante uma campanha eleitoral indicando sua opinião é uma coisa, daí para comandar o país sentado no banco enquanto manda a bôba da corte repetir seus gestos, é outra.
            Ninguém sabe ao certo o que Dilma vai fazer, afinal até hoje, ela não disse nada! Tudo o que ela fez foi remeter ao governo do Lula que viu na cotonete loiro uma última escolha de estender o partido. Não é o Lula que irá comandar o país, é a Dilma. Alguém, pelo menos, ensina essa mulher a sorrir?
            Eles, que respondem por nós, estão satisfeitos doando 40$ por mês. Mas “a gente não quer só comida”. Esses 40$ às vezes não são gastos da maneira que deveria,  talvez por má conscientização do indivíduo. Para cortar isto de vez, temos que criar gente que pensa de verdade. Que saibam que existem outros modos de projetar o futuro. Que sejam críticos. Mas qual candidato quer um eleitor crítico?
            Seguindo esta linha de raciocínio, respondo “Talvez a Marina Silva”. (Silva? Outra Silva?). Gosto do jeito que ela quer levar o governo. Nas suas diretrizes de governo a educação e a sustentabilidade são frisadas em todos os parágrafos. Uma educação priorizando a cultura e sua diversidade. Pronto, tudo que faltava! Porém, ela ainda não tem uma equipe forte. A não ser o Gabeirão, ainda não conheço quase ninguém do PV. E morro de medo que ela me ponha para usar saias até os tornozelos.
            Talvez se ao invés do R no meio do Serra, estivesse um N – SENRA – eu votaria no veio.
            Deixo aqui minha única certeza depois de três meses de discussões na faculdade, no estágio, no barzinho e no ônibus: (_Preencha as lacunas assim que souber o que fazer - seu tempo está acabando  )

Nenhum comentário:

Postar um comentário